Sua startup é inovadora? Quem disse?

Olá amigos! Para começar escolhi tratar de um tema no mínimo instigante, afinal, medir inovação é uma das tarefas mais difíceis que existe. Há uma grande diferença entre você enquanto empreendedor achar sua ideia incrível e revolucionária e o que de fato ela é, ou seja, a perspectiva e forma como os outros e o mercado a enxergam.

Não estou dizendo isso para desanimar ninguém, muito pelo contrário. Saber lidar com a realidade, suas possibilidades e desdobramentos é fundamental para o desenvolvimento e sucesso do seu negócio. Existe ainda um outro ponto fundamental em todo esse processo, não tem como saber exatamente que sua ideia é uma inovação até que você consiga colocá-la em prática e testar seus resultados.

A inovação precisa fazer parte das startups que são empresas jovens, escaláveis e com alto potencial de crescimento e ela pode estar numa tecnologia, produto ou serviço. Em resumo, pode vir de qualquer lugar, o importante é estar aberto a ela e criar as condições necessárias para que estas ações inovadoras alcancem seu objetivo final dentro do negócio.

Lembre-se ainda que o grau de inovação pode ser subjetivo. Para mim, por exemplo, inovação é também fazer a mesma coisa de forma diferente ou melhorar o que já existe, portanto, isso significa que uma pessoa que conhece mercados e vivências diferentes, poderá afirmar com mais certeza que a ideia de um empreendedor não é inovadora, dado que ela pode ter visto abordagens, problemas, processos, produtos e serviços que o empreendedor aparentemente desconhece. Neste sentido a pesquisa e a validação abrangente se torna um dever de casa diário para aqueles que realmente pretendem surpreender positivamente o mercado e oferecer algo realmente inovador.

É completamente compreensivo e natural que o empreendedor seja o maior entusiasta de sua própria ideia. Mas é preciso ter os pés no chão para não deixar que a empolgação atrapalhe e não o deixe ver a real situação. A dica é apresente soluções para problemas específicos. Durante qualquer etapa do seu negócio é fundamental (senão vital) avaliar as verdadeiras fraquezas e potenciais melhorias. Por isso, validar o negócio, conseguir clientes e investidores é tão importante.

 De forma bastante objetiva, uma empresa/negócio de sucesso é uma combinação de ideia inovadora que resolva o problema das pessoas, de uma vertical, da sociedade, enfim, do mercado, ser um excelente empreendedor (aberto e disposto), ótima execução de estratégia de mercado, disponibilidade de capital, muito esforço e trabalho e, digamos que uma pitada de sorte. A indústria em todas as verticais, está ávida por inovação e necessitando de boas ideias, produtos e serviços que possam ajudar a sobrevivência, na competição, nas vendas , na gestão e claro, ofereçam mais do que o mercado está acostumado a receber.

Outra dica importante é no momento de apresentar seu negócio, seja para um cliente ou para um potencial investidor. Evite usar a palavra inovador no seu pitch deck, não é você que tem que rotular seu negócio como inovador, apenas descreva seu projeto, quais problemas resolve, seus diferenciais e características, e deixe para quem lê ou ouve decidir. Afinal, ser inovador é essencial e condição de sobrevivência hoje em dia.

Pense nisso!

Por João Kepler

  • Empreendedor na Prática
  • Empreendedor na Prática
  • Empreendedor na Prática

Comente